sábado, fevereiro 27

sexto capítulo

PRA QUEM NÃO CONHECE CLIQUE (AQUI)

Não podia ser. eu esfreguei os olhos com as mãos, não, não podia ser mesmo. ninguém havia me dito que o tio Sergio viria pra cá, e ainda, traria o Deodoro e Sofia, justo agora que eu estava bem com o Bee. não sabia muito bem o que fazer, alias, eu nunca sei. então eu disse:
- bernardo, eu não vou ficar muito tempo lá em casa não tá? tenho que ser rápida, certo? - ele estava com cara de que não estava entendendo muita coisa.
- lorena, tem gente na sua casa.
- é bee. são uns parentes eu nem sabia que eles viam pra cá, minha tia não disse nada. alias ela nunca me conta nada. a gente vai, eu comprimento eles e saio ta? você fica na calçada? não se importa? - ele continuava não entendendo.
- tudo bem loo. - a gente foi de mãos dadas, aproximando da casa da minha tia, quando sofia gritou:
- LOOOOOOOOORENAAAAAAAA! - ela era muito escandalosa u.u' - e o seu amigo - todos olharam. era pro bernardo ficar na calçada, mas ele deve de ir também.
- Lorena, minha querida! como você está? cresceu hein? tá uma moçona, tá até com namorado, vem cá rapaz , - bernardo se aproximou, enquanto meu tio me abraçava - qual o seu nome?
- bernardo, prazer senhor? - esticou a mão pra meu tio.
- sergio, pode chamar de serginho, sobrinho! - e apertou a mão do bernardo, com um sorriso largo e me soltou, assim, entrando. fiquei perto do bee, passei a mão pela cintura dele e ele ficou me abraçando pelo ombro.
ficamos ali fora, eu e o bee, deodoro e sofia, que logo se aproximaram.
- ooi lorena! quanto tempo , me apresenta? - disse a sofia.
- bernardo, MEEU namorado, tempos né priminha. - disse debochando, dela e deixando claro que bernardo era meu namorado, e deodoro se aproximou mais.
- priminha! como você tá gata!! arrumou um cão pra domar é? vem cá dar um abraço nesse teu priminho aqui. - deodoro se exibindo, again. olhei para bernardo, ele não tava gostando daquela cena, mas ainda disse:
- vai lá, loo. - então me aproximei do deodoro e ele me puxou e me deu um abraço forte e disse sussurrando no meu ouvido
- voltei pra você prima! você tá boa hein? (6' - soltei empurrando-o, e abracei o bernardo e entramos. distanciando da porta ouvi.
- hoooje a gente janta fora, primaaaa!
- RA RA! eles bee! eu não. - entrando no meu quarto. - bee, vou pegar o dinheiro, posso te pedir uma coisa?
- fala loo.
- posso tomar banho na sua casa, porque se eu voltar aqui, eles não me deixam sair. - bernardo estava sentado na minha cama e eu de frente a ele.
- pode loo, mas com uma condição. - condição? eeita!
- que condição? se eu tiver que voltar aqui, eu não saio :\.
- se o jantar acabar muito tarde você fica por lá e dorme no quarto de hospedes, eu não te atormento! juuro!
- taa bee. - eu não sabia se era o certo, mas  não tinha escolha. fui pegando as coisas no armário e colocando na bolsa quando a  porta se abriu.
- vocês dois sozinhos aqui de novo?
- tiia, eu só tava pegando o dinheiro aqui, a gente vai comprar o material escolar, segunda já começar o colégio! - peguei a bolsa e já fui saindo.
- certo, volta antes das oito! a gente vai jantar fora hoje! juízo menina!
- pode deixar, qualquer coisa liga na casa do bee! a gente vai pra lá com os pais dele! beijo tiia!
descendo as escadas os pensamentos me atormentavam, quando vi o deodoro vindo em nossa direção.
- e ai gata, não vai querer sair comigo? - cara de cão sem dono , e o bernardo com uma expressão nada boa - vai dormir na casa do cãozinho ai? - empurrei um pouco o bee pra trás, e fiquei na frente dele.
- primeiro, ele não é cãozinho, ele é MEEU namorado, e o único; segundo, quem é você pra me chamar de gata; terceiro, se toca menino! - e sai andando com o bee, pela porta da sala.
- ta mudada em priminha? - fechei a porta com força! e o silencio oprimia eu e o bernardo. eu estava pensativa, e o bernardo muito calado, até ele romper o silêncio.
- que mudança ele disse lorena?


CONTINUA... 

sexta-feira, fevereiro 19

continuação do quinto capítulo

- que bom que você vai então Loo! *-*
- que horas, então Be?
- eu vou na sua casa te pegar ta? Lá pras sete e meia, eu passo lá, pode ser, minha namorada?
- oown Bee, pode siim. Tá tuudo tão perfeito ne?
- uhum - me puxando pra mais perto - e vai ficar ainda mais, depois que eu te apresentar pros meus pais, e assumir o nosso amor pra todo mundo do colégio *-*. - parecia que bernardo havia mudado mesmo. eu estava impressionada.
- aaaaaaa Bernardo, como eu te amo - dei um beijo nele - quero que seje assim pra sempre! - aqueles olhos castanhos, eram fieis aos meus, sempre que dizia que o amava, os olhos brilhavam e tudo se tornava unico e parecia que estava só nós dois no mundo todo.
- vai ser linda, tudo perfeito ao nosso jeito. - levantei do banco onde estavamos sentados e fiquei de frente a ele - seus pais tem alguma ideia da gente?
- não loo, eu vou avisá-los, eles vão ficar felizes em te receber, eu tenho certeza! - cheguei perto dele e sentei no colo dele, meu rosto estava proximo ao dele, bem proximo, meu nariz encostava no dele, dava pra sentir sua respiração na minha, se tornando uma só.
- bernardo, - passei a mão no cabelo dele, - eu sei que eu te amo, isso é mais forte que eu. mais forte que tudo que eu já senti, é tão boom sentir tua pele próxima da minha, ouvir sua voz todos os dias e ter a garantia que a gente se ama muito e poder sentir tua respiração com a minha se tornando uma só :$ - ele me puxou pra mais perto dele, minha barriga estava encostada no abdomem dele, nunca me senti tão perto dele como estava sentindo, então ele disse:
- mulher da minha viida, eu te amo. - ele disse num tom super baixo, acho que só deu pra mim ouvir. mas já bastou. era tuudo que um dia eu queria ouvir. ele me deu um beijo apaixonado, muito apaixonado, como nenhum outro.
- Bee, vamo lá pra casa? - queria que ele passasse a tarde comigo.
- loo, a gente não vai comprar o material do colégio hoje?
- beeeeeeeeeeeeeee, eu esqueci, você me enlouquece bernardo - disse pulando do colo dele.
- vamo loo? - ele queria ir, pelo menos parecia quer ir.
- temos que ir lá em casa, to sem dinheiro aqui, eu sai sem nada.
- vamo lá então loo. não vou entrar, sua tia vai ficar brava comigo. :\
- tá boom. vamos então.
fomos de mãos dadas até a minha casa, era poucos quarteirões, chegando na esquina que dava pra ver a minha casa eu tive uma surpresa, não podia ser.


continua...

terça-feira, fevereiro 16

em algum lugar te encontro



O tempo passa e eu me perco aqui, tentando encontrar as esquinas que me levam até você ou simplesmente me fazem te lembrar; lembrar de algo que me faça te sentir, sem poder te tocar, mas que o vento toque nos meus cabelos e me leve à algum, à algum lugar perto de você.

____________

é isso.

sexta-feira, fevereiro 12

quinto capítulo

havia um silêncio muito grande entre a gente, então eu disse, quis saber o que a minha tia tinha dito.
- bernardo, o que a minha tia te disse?
- ela disse que seus pais não iriam voltar e se pá eles iam te levar, você não vai né lorena? como eu ficaria? :( - todo tristonho, deu até dó, vendo aqueles olhos castanhos, olhando pro chão e as mãos dele segurando as minha.
- bê olha aqui, eu nunca vou te largar, eu te prometo ta? - dei um abraço nele, ele havia me abraçado de uma forma unica, me senti tão segura, parecia que os problemas haviam sumido, haviam se tornado pequenos e que eu era mais forte que todos, e eu sabia que eu era mais forte de todos porque ele tava comigo.

eu me senti muito protegida!
- eu te juro be! a gente vai ficar junto à muito tempo ainda, a gente se ama não é?
ele parou de me abraçar, olhou nos meus olhos e disse:
- lorena beatriz fernandes, eu te amo, a gente vai enfrentar tuudo junto! tudo nada vai impedir a gente de ficar juntos, pode ter certeza! - ficamos olhando fixamente um no olho do olho foi tão mágico *-* ele me beijou, pegava no meu cabelo de um jeito diferente dos outros, te senti tão perto de mim.
- upa! e ai lorena?
- joo? - sempre tem alguém pra se intrometer, e o bernardo me segurando na cintura.
- e ai bernardo, como vocês tão, tô interrompendo alguma coisa?
- imagina - com muita raiva - tava bem !
- tava bem também joana. - nem o bernardo parecia ter gostado da visitinha dela.
- to bem siim também, vocês querem dão um role comigo? tô indo ver um filme ali no cinema, querem ir? - ela chegou perto do bernardo - quer ir bee?
- Não, o bernardo não quer ir não, se ele fosse ele iria comigo! entende? EEE-U sou a namorada dele! - ela ficou sem jeito, havia dias que eu não fala com ela, só com a juu. eu confio mais na juu, já que a joo é mais safada.
- tá loo fica calma. - ironizando, eu odiava isso, porque eu conhecia beem a fama da joana. - vou deixar vocês em paz, só queria mesmo saber se vocês queriam ir, mas parece que não. então. beijos se cuidem, juízo lorena e bernardo.
ela foi saindo e minha raiva aumentando, eu conhecia aquele jeitinho dela, ela era do tipo garota popular do colégio que pegava todos e ainda davam emcima daqueles que não iam cair na dela, mas mesmo assim ela insistia.
- bernardo, eu não gostei do jeito que ela te olhou e do jeito que ela te chamou 'bee'. fica longe dela por favor. eu conheço bem, e ela vai até o fim quando ela quer algo, mas ela não vai conseguir ter nada contigo, eu sei que não, né?
- pô lorena, eu nunca vou te trair. acho melhor você se afastar dela, ela não é boa companhia pra você, e além do mais - me puxando pra perto dele - eu só quero você - me deu um selinho - você , você, você!
- te amo bee. - mexia naqueles cabelos dele e olhava naqueles olhos lindos *-*
- eu também te amo loo. quer ir comigo hoje a noite lá em casa? - tava estranhando o assunto do bernardo.
- bernardo...
- calma loo, é só jantar com a minha familia *-* quero te apresentar formalmente. vai? por favor.
- beee *---* que lindo isso, eu vou siim! é claro *----*

continua...


______________


gostaram do novo lay? *-* eu quem fiiz. ainda não decidi o nome da história, enfim, desculpa gnt a demora pra postar no blog, é que começou o colégio essa semana, dai eu tenho chegado de lá cansada pacas, dai eu fico sem inspiração & vontade de postar. desculpa mesmo. eu comecei a escrever o capítulo, antes de ontem, mas eu gosto de postar e ler todos os blogs de uma vez, entende? dai eu não postei. :) obrigada gnt por tuudo. amo vocês s2' beijos.

quarta-feira, fevereiro 3

continuação do quarto capítulo

Para quem não conhece a história os links e um breve resumo dos capítulos anteriores:" lorena, era uma guria que acaba de descobrir que seus pais estão em plena mudança de país e ela se veê muito abalada com isso, porque tem que deixar para trás tudo que ela tem : amigos e o garoto que tanto ama.
ao vai atrás das amigas avisá-las e elas à fazem se encorajar e chegar no garoto que tanto ama e dizer à ele, que vai viajar.
seus pais ficam apreensivos ao descobrir que lorena some em plena hora de voo.
lorena chega com o bernardo e enfrenta seus pais, que acabam sedendo e deixando ela no Brasil.
logo após a partida dos pais, lorena é surpreendida por uma declaração de bernardo, o garoto que tanto ama e começam a namorar.
semanas passam e lorena não tava gostando do namoro que só era de pegação então abre o jogo com bernardo que à surpreende novamente e diz que muda por ela e ela se vê muito surprendida com a disposição de bernardo mudar..."

links:
começo da história;
continuação;
continuação²;
continuação³;
continuação+¹;
continuação+².

________________________________________

 
um dia ele era fã de uma pegação e agora optava para o romantismo, mas mesmo assim, eu sabia que era ao lado dele que eu queria ficar.
- Bernardo você me surprendeu. - olhando nos olhos dele - eu te amo bê!
- eu também lorena. - se aproximando de mim.
- o que é isso aqui lorena? o que você faz aqui bernardo? eu disse para você esperar lá embaixo. seus desobedientes, saia do quarto da lorena, bernado! lorena, se veste, vou pensar se eu vou deixar vocês sairem. bernardo, fica no sofá da sala, não sai de lá, quero conversar com vocês dois. - eu tava sem ação. bernardo de cabeça baixa. tudo tava sendo muito rápido. bernardo se declarando e dizendo que ia mudar, e minha tia nos vendo no quarto, sozinhos.
troquei de roupa e desci para ver o que minha tia tinha de falar para mim e para o bee.
quando cheguei perto da escada ouvi "o que você pretende com a lorena? quer casar, ter filhos? você sabe que os pais dela não voltam, até quando ela vai ficar escondendo deles? e se os pais dela voltarem ela terá de ir junto com eles! e você vai aguentar namorar longe assim?". eu não estava entendo nada, meus pais não voltariam? eu teria de ir com eles? não tava entendendo nada, nadinha! apontei a cabeça na escada
- o que tia? meus pais não voltam?? como assim? eles decidiram ir, eu fiquei. se eles voltarem eu não vou! - minha cabeça estava numa avalanche, como minha tiia podia falar isso pro meu namorado e não para mim?
- não lorena calma - minha tia, tentava me enganar. bernardo estava sem ação alguma, tava parado, olhava pra mim fixamente.
- não me engana tia, olha aqui nos meus olhos - ela olhou - presta atenção, eu, lorena, não vou para nenhum lugar, eu vou ficar no brasil, meus pais não vão me levar! a senhora, disse que não tinha notícias dos meus pais e agora, vem com isso? diiz a verdade!
- lorena, foi isso que eles disseram antes de viajar quando você sumiu e chegou emcima da hora do voô.
- aaaaaaaa ta, bernardo, vamo? - queria sair dali, tava inconformada!
- tá lo - ele tava paralizado, era muito coisa para a nossa cabeça.
- tchau tia.
- juízo lorena! - ainda fez cara feia.
sai de mãos dadas com o bernardo, fechei a porta.

havia um silêncio muito grande entre a gente, então eu disse, quis saber o que a minha tia tinha dito.

- bernardo, o que a minha tia te disse?
- ela disse que seus pais não iriam voltar e se pá eles iam te levar, você não vai né lorena? como eu ficaria? :( - todo tristonho, deu até dó, vendo aqueles olhos castanhos, olhando pro chão e as mãos dele segurando as minha.
- bê olha aqui, eu nunca vou te largar, eu te prometo ta? - dei um abraço nele, ele havia me abraçado de uma forma unica, me senti tão segura, parecia que os problemas haviam sumido, haviam se tornado pequenos e que eu era mais forte que todos, e eu sabia que eu era mais forte de todos porque ele tava comigo.

continua...

______________

gostaram gnt no capítulo, sabe queria um título para essa história alguma idéia? sepá eu aceito! *-*