sexta-feira, abril 30

Back to me.



A cada dia fica mais dificil.
Olho pela janela, só há neve caindo. Sento em frente a lareira, tentando me aquecer, mas o gelo que há dentro de mim não permite se derreter.
Pego o jornal, tentando me entreter, tentando me concentrar, mas a voz do meu coração não quer calar.
Jogo, me desfaço, finjo que tudo está certo, bebo champagne para afastar a solidão, ligo o som no ultimo para distrair o pensamento, saio na tempestade de neve para me congelar, mas o fogo da minha alma arde mais forte ao vento.
A cada dia fica mais dificil, não me trancar dentro de ti, porque a cada pulsar do meu coração, é preciso do seu calor para me aquecer. Esse frio está acabando comigo, e a minha fala está embaçando a vidraçada, a lenha está acabando, onde está você? Back to me.


ain meu Deus, ficou muito ruim! :XXX saiu em 6 minutos, não era para ficar assim, mas eu estou com pouco tempo para postar, e eu não queria deixar sem nada :], gente bom fim de semana! semana que vem tem continuação da história! *-* e sim, back to me, é uma mania s22.

quarta-feira, abril 21

continuação do sexto capítulo

PRA QUEM NÃO CONHECE CLIQUE (AQUI)




passava um filme na minha cabeça. mas eu sabia, se quisesse um relacionamento sincero eu teria de contar essa mudança.
- quer saber agora, assim, no meio da rua?
- vamos comprar o material e lá em casa você me conta.
- certo bee. - fiquei frente  a frente a ele, ficamos ali na calçada, nos beijando.
entre beijos e abraços, compramos o material, bernardo me ajudou a escolher as cardenetas e a bolsa, havia muitas opções. depois comemos na lanchonete e fomos pra casa dele, já era umas sete e meia.
- Oi, filho! sumiu hoje hein? - disse o pai do bee, abrindo a porta.
- pois é pai, tava com a loo. - bernardo, estava na minha frente, então não dava pra me ver ainda.
- aaaaaa mais uma das suas namoradinhas é? - eu não curti o ' uma das namoradinhas' dele.
- não pai, 'A' namorada. - isso eu gostei.
- AÉ, filho? e quando apresenta ela? - bernardo saiu da minha frente e disse.
- Hoje! - abriu um sorriso largo e me abraçou pelos ombros.
- Ah meu Deus! que bonita, ela é! qual seu nome? - disse o pai de bernardo estendendo a mão.
- Lorena, mas pode chamar de loo. - apertei a mão dele.
- Prazer junior! - disse ele.
- AAA! o prazer é meu senhor! - ambos pareciam felizes, pai e filho.
- MAAAE! vem aqui! - gritou bernardo.
- oi meu filho - logo apareceu a mãe dele.
- Minha namorada Lorena. - disse bee.
- prazer senhora, - eu disse.
- aa não querida! deixa esse senhora pra lá! me chame de Luu!eu sabia bernardo, que tinha uma garota atrás de tanta felicidade! Lorena querida, bernardo anda radiante! cantarolando pela casa, feliz como nunca o vi! - abri um sorriso largo, olhei para o bee, ele parecia meio sem jeito.
- mãe! - disse ele num sussurro, meio que advertindo a mãe.
- o que foi bernardo? deixe a lorena saber que ela te faz beem, como ninguém fez antes. fico muito feliz bernardo!
- eu também fico feliiz bee. Lu, me chame de Lo, certo?
- Sim, Lo, querida! Janta com a gente? - olhei para o bee.
- Mãe, trouxe ela pra isso ;) a gente vai subir lá no quarto, guardar as coisas e daqui a  pouco a gente desse tá?
- aham - e sairam andando, bee e eu subimos as escadas.
- vem cá, - disse o bee me guiando - vamos conversar. - ele abriu uma porta e entramos, era o quarto dele, era enorme. - senta ai loo. - tirou a blusa e ligou o ar condicionado. - tá quente aqui né?
- un run. - e ele puxou uma cadeira de frente a mim.
- meus pais gostaram de você! - eu abri um sorriso. eles já notaram o quanto a gente se gosta.
- também acho Bee - levantei da cadeira,- o dia foi agitado hoje né? - abri as sacolas. - olha, que liinda! - peguei a bolsa - não é?
- ela é linda lo! você vai tomar banho agora? queria que você me explicasse quem são aqueles lá na sua casa. - sentei de frente a ele.
- você quem sabe Bee, preferia conversar agora. Mas não sei. - ele pegou nas minhas mãos.
- Lo, me conta então. :D - eu tinha que contar a história toda, desde o começo.
- Be, é uma longa história!
- Eu quero saber Lo, temos tempo! - levantou, sentou perto do sofá que era perto da janela do seu quarto.
- Então, - disse levantando e sentando ao lado dele- quando eu tinha 12 anos mais ou menos, a familia do tio Sergio unia nas festas com a minha familia. nessa epoca, Deodoro, tinha uns 14 anos.
- HMM.
- quer saber mesmo? - eu disse.
- to querendo lorena. - seu tom ja não era mais casual.
- num dia desses de fim de ano, eu e o deodoro, ficamos sozinhos em casa. eu estava dormindo, e não vi, não sabia. então, eu levantei normal, achando que eu tava sozinha. de top e shortinho, pegando leite. lembrando naquela epoca eu nem te conhecia, Bee. eu tinha uma queda pelo Deodoro.
- Tinha né? - disse, se levantando e ficando observando ao lado de fora da janela.
- deodoro, nesse dia se levantou e foi atras de mim na cozinha e a gente se beijou.
- ruun... - disse o bee.
- e sempre a gente se encontrava à noite, no meio da noite quando nossos pais saiam e a gente ficava, até o dia em que a gente estava se beijando e a sofia nos pegou, e contou pros nossos pais. eles ficaram sem vir aqui por um tempo e agora eles voltaram :( mas nesse tempo todo eu fiquei sem falar com eles e dai eu te conheci. eu mudei meu jeito de ser por você. eu podia ficar com quem eu quisesse mas menos com você! - levantei, cheguei perto da janela, coloquei a mao na cintura dele - e eu passei a te amar. - ele virou para mim e disse:
- mas agora vocês não vão ficar aos beijos não é? - fiquei de frente com o bernardo, abracei-o, e perto do ouvido dele eu disse:
- só se for com você! Eu amo você. bernardo!

CONTINUA ...


então gente, é isso, to voltando mesmo! agora sem nenhum trabalho eescolar, eu to na boa agora! como vocês eestão? beijos.