sábado, novembro 27

Stop and Stare



As pessoas simplesmente esquecem o valor das outras pessoas. Talvez por enxergarem somente o próprio nariz. Isso dói.
As pessoas esquecem que devem amar umas as outras e não odiar.  Mas implantam ódio e raiva no seu dia a dia.
As pessoas mesmo vendo os problemas de outras, na frente dos próprios olhos,  ignora, finge não ver, coloca a faixa 'não é comigo, não importa'. Só procura saber quando é consigo.
Sabe aquele sistema que se mostra forte, que domina, implanta regras? É esse mesmo sistema que modifica tudo, que entra e faz acordos com aqueles que futuramente irão criar as guerras. Guerras que irão matar muitos inocentes.
É fácil demais estar à kms de distância e ver tudo pela televisão, achar que tudo é culpa dos bandidos, favelados. É fácil demais julgar as facções só pelo que a mídia divulga. Sempre há de existir a mídia que mostra o lado verdadeiro e a mídia que manipula, mas a que manipula sempre prevalece.
Sabe por que tudo isso está acontecendo no Rio? Culpa do sistema que mente, que implanta, que inventa, julga, discrimina, mostra só uma parte da moeda... e a outra parte? Ah! Esta fica oculta para o resto da população.
Se houvesse um pouco menos de ganância, garanto que nada disso estaria acontecendo. O ser humano só quer ganhar, ganhar... Sem pensar no próximo, sem pensar em como ganhar. Passa por cima de todos e TUDO.
E você ai, que fica fazendo piadinhas, isso é uma coisa muito séria, pega essas piadinhas e engulam a seco, porque a vida não é um poema, ela é real. Pare e pense, e se você fosse no meio do fogo cruzado lá? STOP AND STARE! PAZ NO RIO.

domingo, novembro 14

I was enchanted



É estranho perceber que tudo pode ser diferente, tudo menos azul, tudo menos rosa. O balcão do bar parece estar tão longe, mas está a menos de 20 centímentros de mim. Parece que todo o bar está vazio e não lotado, e toca aquela musica em que eu dançava quando esbarrei em você. Maldito dia, devia ter dito aquelas benditas palavras "Eu estou encantada por você!"
Mas aqui estou eu, novamente na pista, dançando sozinha, mas sem seus olhos ao longe me acompanhando. Espero que aquele dia se repita, pois não há como não saber, eu ainda estou encantada por você!
Sempre vou me perguntar se você sabe que eu estou encantada por você!
Ainda não consigo dormir, será que você sabe, eu estou encantada por você! É estranho, isso fica sussurrando na minha cabeça "I was enchanted to meet you."
Devía ter dado meu telefone, descobrido seu sobrenome, seu hotel, ao menos um pouco da sua vida, mas é estranho querer que você entre por esta porta e diga que está encantado por mim. Será que você sabe que eu estou encantada por você?

domingo, novembro 7

14 de abril de 1994


E quando o frio me abraçar e quando o sol se esconder, eu vou ouvir você..

Leia ouvindo esta musica





Em 14 de abril de 1994, ele olhou para ela e os olhos cheios d'agua. "Adeus" foi tudo que ele disse, era estranho recordar, ela sabia. Estava no quarto, olhava pela janela, não sabia o que fazer. Era estranho ver tudo ir embora assim.
- Por que você fez isso? - ele dizia.
- Por que você não me disse? - ela gritava.
- Não queria que você soubesse, - ele sentava na cama, com os papeis na mão. - não queria, não queria! - agora ele gritava. - Não queria que você sofresse mais do que eu já sofri. Não queria nada disso. - Na voz dava para notar os soluços que ele tentava esconder.
- Sofrer mais do que descobrir assim? - as lágrimas saiam involuntariamente.
Ele nada respondeu. Só ouvia os soluços em cada canto do quarto.
- Eu fui feito para acreditar que eu nunca amaria ninguém. - ele rompia o silêncio - Eu fiz um plano: continuar sendo o homem que ama apenas a si mesmo... - ele agora, levantava - até o dia que você apareceu - apontou para a porta - me mostrando um melhor caminho, - sorria, mas as lágrimas ainda rolavam, ela conseguia ver, ela conhecia bem aquela voz, mesmo na escuridão do quarto - e tudo o que o amor pode trazer. - ele sentava agora novamente, com as mãos no rosto.
Ela se levantava e ia para perto dele. Ele, a evitou. Levantou e foi próximo à janela. Olhava para fora, onde a chuva caia.
- Meus dias cinzas só farão sentido com você... - ela dizia, em quase um sussurro, entre os soluços.
- Eu estarei ao seu lado. Estas cinco palavras que eu juro para você. - ele dizia, sem olhar para ela.
- Não importa o que você irá passar, - ela agora se aproximava e o abraçava - eu estarei aqui para quando você precisar.
Os dois choravam, ele tentava evitar abraça-la, mas logo estavam unidos, pelo abraço que os uniram, mas agora os fariam se separar.
- O meu erro - ele dizia entre soluços - foi não ter te contado antes. Talvez te preparado...
- Eu nunca quero te ver infeliz... eu pensei que você quisesse o mesmo pra mim.
Ele soltou-a. 
- No final, sempre há uma luz, sempre há um novo começo. Você sempre será minha luz, você sempre será o meu novo e o meu começo. - Olhou nos olhos dela. - Adeus. - E saiu.
Onde tudo havia começado, parecia que nada fazia mais sentido. Um pedaço havia indo embora e para sempre ela choraria por isso.

"Eu sou uma estrela, por mais que eu pare de brilhar a partir de um dia, eu sempre estarei refletindo o seu amor e assim você sempre será amada, mais por mim do que por todos. Mesmo lá longe, eu sempre vou te amar. Dois meses de vida não foram suficientes para conseguir te olhar nos olhos e dizer que eu te "deixaria", que eu não conseguiria te fazer feliz para sempre, que eu teria de partir. Dois meses foram suficientes para saber que você foi a minha vida e tudo que nela há de bom. Você sempre me disse que eu era o ser mais forte, mas eu sou fraco por não ter te dito tudo que eu precisei, tudo que eu quis, tudo que eu sempre quis. Mas você foi e sempre vai ser a minha vida.. Desculpa não te dizer isso antes. Agora pode ser tarde demais. Eu sempre vou te amar. 10/06/94

Um dos papeis diziam isto e nos outros haviam papeis dizendo sobre a sua morte, no dia 14/06/94, sobre a doença não diagnosticada que tiraria sua vida em poucos dias.

Ela sofreria, ali, calada. Mas ela sempre teria a certeza, que ele fora o amor da sua vida e que nada faria sentido sem ele ali, nem mesmo os dias de sol deixariam de ser dias cinzas, pois ele não estaria ali.


Meio clichê eu sei, mas eu foi o que eu conseguir escrever ouvindo a musica.

quarta-feira, novembro 3

Only seven things about me

Fui indicada pela Bianca do blog Espera o chá? por este meme que eu queria muito *-*




7 coisas que pretendo fazer antes de morrer:
Casar, morar sem os meus pais, formar em arquitetura, ser bem sucedida, reconhecida, ter amigos verdadeiros, viajar bastante.

7 coisas que mais digo:
Oh meu Deus, An?, Entendo, Não acredito, Jura?, É?, Sério?

7 coisas que faço bem:
Falar a verdade, lidar com a solidão, torta de carne e sardinha, cozinhar, ler, sorrir, ironizar.

7 defeitos meus:
Me isolar, falar a verdade, não gostar de muitas pessoas, não conseguir esquecer coisas que me deixam muito mal mesmo depois de muito tempo, ter crise de criatividade, não conseguir lembrar nada em provas de geografia, não ter amigos.

7 coisas que amo:
Livros, musica, Bloínquês, blog, sol, piscina, cinema.

7 qualidades:
Sinceridade, sarcasmo, ironia, inteligencia, esperteza, ouvir as pessoas, feliz.

7 pessoas para fazerem o jogo dos sete (ordem alfabética) - queria indicar para mais gente. :[ :

Alice (The Love Distance)
Danielle (Meu Refúgio Incerto)
Italo (Manuscrito)
Jeniffer (Meu outro Lado)
Natália (Revelando Sentimentos)
Taynná (Sucrilhos e Neuroses)
Rebeca (About my Truth)